Aeroporto de Kansai totalmente recuperado

21 09 2018

O Aeroporto Internacional de Kansai sofreu danos com a passagem do tufão n.º 21, estava funcionando parcialmente

kansai international airport

Com a passagem do tufão n.º 21 no dia 4 deste mês, as pistas e os terminais do Kanku-Aeroporto Internacional de Kansai (Osaka) sofreram inundação. Depois de 17 dias o terminal 1, o mais prejudicado, voltou a operar normalmente na sexta-feira (21). Isto significa que os voos voltaram à operação regular, especialmente os internacionais.

De acordo com a empresa gestora do Aeroporto Internacional de Kansai, no retorno às atividades, somente na sexta-feira serão 343 voos internacionais e 128 domésticos, com total de 471.

Com isso, a recuperação estimada é de 99%, informou. Às 7h os funcionários acompanharam os passageiros do voo para Hong Kong, usando o lado norte do portão de embarque do terminal 1.

Recuperação em 17 dias
No dia 4 os danos atingiram as fontes de alimentação da energia elétrica e teve apagão. Todos os equipamentos foram reinstalados, bem como as esteiras. As pistas do aeroporto tiveram que ser drenadas para voltarem à operação.

A recuperação foi por etapas. No dia 7 se iniciou operação limitada dos voos domésticos através do terminal 2 que não foi tão danificado e uso das pistas B. No dia seguinte somente uma parte dos voos internacionais voltou à operação. Em 14, foi iniciada operação pela parte sul do terminal 1 e uso das pistas A.
Ponte de acesso

Há 3 dias as companhias de trem voltaram a percorrer a ponte de acesso ao aeroporto. Estava danificada por ter sido atingida por um petroleiro arrastado pelo forte vento e chocou-se contra a ponte. Os veículos estão trafegando pela pista não danificada.

A completa recuperação da ponte levará tempo. Segundo informações do governo a previsão é de estar renovada até o feriado de Golden Week, em maio do ano que vem.
Fonte: Portal Mie com Sankei e NHK

Anúncios




Recrutamento de voluntários para as Olimpíadas tem início em 26 de setembro

12 09 2018

Os organizadores vão recrutar voluntários que tenham 18 anos ou acima através de um site especial até o início de dezembrotokyo 2020O recrutamento online de 80.000 voluntários para trabalhar durante as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio em 2020 terá início às 13h de 26 de setembro, informaram organizadores nesta quarta-feira (12).

Os organizadores vão recrutar voluntários que tenham 18 anos ou acima através de um site especial até o início de dezembro (clique aqui para abrir). A data exata do prazo final será anunciada posteriormente.

Cidadãos estrangeiros com permissão de estada no Japão também podem se candidatar, de acordo com o site oficial da Tokyo 2020 Volunteers.

Candidatos bem-sucedidos receberão uniformes, refeições e seguro, contudo, terão que pagar do próprio bolso a acomodação e transporte até Tóquio se morarem fora da capital.

“Gostaria que várias pessoas se inscrevessem (para ser voluntárias) independentemente da idade, sexo, nacionalidade e se têm ou não deficiência”, disse o vice-diretor-geral da Tokyo 2020, Yusuke Sakaue.

Separadamente, o governo metropolitano de Tóquio disse que começará a recrutar 30.000 “voluntários de cidade” para oferecer informações turísticas e de transporte público aos visitantes que virão aos Jogos.
Fonte: Portal Mie com Kyodo





Sony abre ‘parque’ experimental no Japão

10 08 2018

O Ginza Sony Park foi construído no terreno onde ficava o Sony BuildingGinza Sony Park1No que parece ser uma mistura incomum, a gigante da tecnologia Sony inaugurou um “parque” no meio do distrito de Ginza (Tóquio) na quinta-feira (9) com quatro pisos subterrâneos.

O Ginza Sony Park foi construído no terreno onde o Sony Building, um marco antigo, ficava. O térreo consiste de área verde e parece um parque comum, mas os quatro pisos subterrâneos são formados por lojas e espaço livre.

Algumas das lojas vendem comida e produtos, mas grande parte da área útil de 3.807 metros quadrados da instalação é designado para as pessoas usarem livremente.

“Pensamos que tal espaço livre é o que forma um parque”, disse Daisuke Nagano, presidente da Sony Enterprise durante um preview da instalação na quarta-feira (8).

O Sony Building, que foi inaugurado em 1966 e desmantelado no ano passado, era usado como um showroom para os produtos da empresa, mas Nagano frisou que o Ginza Sony Park não é um complexo comercial nem uma sala de exposição.

Os níveis do subsolo são rodeados por concreto descoberto, o que os faz parecer garagens, e há tubos e dutos de ar pendurados nos tetos. A Sony disse que a instalação pode ser usada como espaço para eventos.Ginza Sony Park2Atualmente, um ringue de patinação foi instalado no segundo subsolo que pode ser usado gratuitamente até 24 de setembro.

A ideia da Sony de abrir uma instalação com tema parque pode parecer estranha, mas Nagano disse que era um experimento antes de erguer um novo prédio da Sony no local. A empresa planeja operar o parque até o outono de 2020, quando ela vai iniciar a construção do novo Sony Building, o qual pretende inaugurar em 2022.

A Sony quer ver como o conceito do parque vai funcionar porque ela espera incorporar maior abertura ao novo Sony Building, disse Nagano, frisando que uma outra proposta poderá reforçar a imagem de marca da empresa.

O horário de funcionamento do Ginza Sony Park é das 5h às 24h, todos os dias, com exceção de 1º de janeiro. A entrada é gratuita.Ginza Sony Park3Para mais informações, acesse o site ginzasonypark (em japonês e inglês)
Fonte: Portal Mie com Japan Times





Programa de Convite ao Japão para os Descendentes de Japoneses da América Latina e do Caribe

18 07 2018

convite ao japao2018

O governo japonês oferece, por meio do Consulado Geral, o programa de visita ao Japão para descendentes de japoneses com o objetivo de aumentar a compreensão sobre a atualidade do Japão e as políticas do país.  Os participantes do programa deverão se comprometer em divulgar eficazmente os aspectos da atualidade, assim como a política do país em suas respectivas comunidades e redes sociais após o retorno.

Os interessados residentes na jurisdição do Consulado Geral do Japão em São Paulo (Estados de SP, MT, MS e região do Triângulo Mineiro) devem atender aos requisitos abaixo mencionados e encaminhar os documentos necessários por e-mail, conforme explicitado no item 3 abaixo.

*Residentes em localidades diferentes das acima mencionadas deverão contatar a representação diplomática japonesa responsável pela sua jurisdição. Cada representação diplomática manterá calendário próprio, portanto o período de inscrição e os documentos necessários poderão variar.

1. Requisitos 
(1) Ser descendente de japoneses;
(2) Forte vontade em divulgar ativa e continuamente o Japão durante o programa e após o retorno em blogs ou mídias sociais;
(3) Ter nível de conhecimento de língua inglesa suficiente para discussões e trocas de ideias (todas as atividades oficiais relacionadas ao programa no Japão serão realizadas em inglês);
(4) Comprometer-se em organizar evento de divulgação do programa e do Japão dentro do prazo de 3 meses, de forma independente, após o retorno ao Brasil. O formato do evento e a sua organização são livres.

2. Documentos Necessários 
(1) Formulário de inscrição para o “Programa de convite para descendentes de japoneses da América Latina e do Caribe”
Clique aqui para baixar o formulário (Word)
(2) Redação:
– Título: “As minhas expectativas em participar do Programa de Convite a Descendentes”
– Extensão: 01 página A4 em fonte Times New Roman (12)
Observação: não se esquecer de escrever o nome do autor

3. Período de Inscrição: 25  a 31  de julho de 2018
(1) Serão aceitas somente inscrições enviadas no período acima por e-mail ao Consulado Geral do Japão em São Paulo: cgjpolitica3@sp.mofa.go.jp
(2) Serão aceitas somente as inscrições enviadas em formato PDF ou Word.

4. Processo Seletivo
(1) Avaliação interna de documentos pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo;
(2) Comunicação de convocação para a entrevista por e-mail: somente para os selecionados na avaliação documental;
(3) Entrevistas presenciais previstas para os dias 06 e 07 de agosto (datas ainda a serem definidas) no Consulado Geral do Japão em São Paulo com os candidatos pré-selecionados na avaliação interna. Não serão realizadas entrevistas por telefone, videoconferências ou outros meios em hipótese alguma;
(4) Indicação dos candidatos selecionados pelo Consulado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão (MOFA);
(5) Escolha final dos candidatos pelo MOFA.
(6) Divulgação dos candidatos aprovados na página do Consulado Geral do Japão em São Paulo.
(7) Não serão informados os motivos de desclassificação referente a nenhuma etapa do processo.

5. Detalhes do Programa
(1) Período de estadia no Japão: 17 a 25 de setembro de 2018;
(2) Número total de participantes: 15 pessoas da América Latina e do Caribe;
(3) Despesas: o governo japonês arcará com as despesas relacionadas ao programa e suas atividades, como: passagem de ida e volta em classe econômica, hospedagem, refeições, transporte doméstico no Japão e seguro viagem. Despesas decorrentes de visitas extras fora do programa, aquisição de presentes e lembranças, telefonemas particulares, lavanderia, etc. deverão ser arcadas pelo próprio participante.

     (4) Programação principal (sujeita a alterações):

  • Encontro com altas autoridades do governo japonês;
  • Troca de ideias com especialistas em América Latina e do Caribe e outras áreas de atuação;
  • Reuniões com oficiais responsáveis do MOFA;
  • Vivência e experimentação da cultura japonesa;
  • Visita a localidades dentro e fora de Tóquio.

6. Acompanhamento após Retorno

  • O convidado deverá organizar um evento de divulgação do programa e do Japão dentro do prazo de 3 meses, de forma independente, após o retorno ao Brasil. O formato do evento e a sua organização são livres, conforme especificado no item 1 em “Requisitos”.
  • O participante deverá divulgar eficazmente o Japão de variadas formas, inclusive em redes sociais, blogs, imprensa, etc. de forma ativa e continuamente.
  • O participante será convidado a ser membro da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas Gaimusho Kenshusei formada por ex-participantes do programa. Esta associação realiza reuniões mensais e é uma entidade independente do Consulado. No entanto, é fortemente recomendada a participação ativa dos participantes no programanessa Associação após o seu retorno do Japão.

Fonte: Consulado Geral do Japão em São Paulo





Japão decreta lei para mudar dias de feriados em 2020

14 06 2018

Lei moverá feriados nacionais a dia ligados às cerimônias olímpicas de Tóquio

mover feriados nacionais
O parlamento japonês decretou na quarta-feira (13) uma lei para mover feriados nacionais a dia ligados às cerimônias olímpicas de Tóquio em 2020 a fim de aliviar o congestionamento no tráfego na área metropolitana.

Sob a lei revisada que visa facilitar o transporte e segurança para as Olimpíadas, 23 de julho (véspera dos jogos), 24 de julho (dia da cerimônia de abertura) e 10 de agosto (dia após a cerimônia de encerramento), serão feriados nacionais para o ano 2020, visto que muitos convidados importantes, incluindo dignitários estrangeiros, poderão viajar para o Japão nesses dias.

O Dia do Mar na 3ª segunda-feira de julho será movido para 23 de julho, enquanto o Dia do Esportes, na 2ª segunda-feira de outubro, será transferido para 24 de julho e o Dia da Montanha, em 11 de agosto, será mudado para 10 de agosto.

Enquanto isso, a Dieta também decretou a primeira lei do Japão para prevenir o doping. A lei permite ao ministério dos esportes solicitar que a alfândega e autoridades de imigração, assim como a polícia, forneçam informações pessoais dos atletas como parte dos esforços para detectar prática ilícitas por esportistas olímpicos e paralímpicos que vêm ao país.
Fonte: Portal Mie com Mainichi





Nakano em Tóquio também reconhecerá uniões entre pessoas do mesmo sexo

11 05 2018

Além de outros 2 distritos em Tóquio, cidades nas províncias de Hokkaido, Okinawa, Mie e Hyogo adotaram sistemas similares

união mesmo sexo
O distrito de Nakano (Tóquio) começará a emitir certificados reconhecendo as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo em agosto, se tornando a terceira localidade na capital a adotar tal sistema.

Casais com idade acima de 20 anos que moram no distrito poderão solicitar os certificados após apresentar documentos juramentados, se comprometendo a apoiar um ao outro como parceiros ao longo da vida.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo não é legalizado no Japão e tais casais sofrem discriminação com frequência quando precisam alugar um imóvel ou visitar parentes no hospital.

Além dos distritos de Shibuya e Setagaya, ambos em Tóquio, as cidades de Sapporo (Hokkaido), Naha (Okinawa), Iga (Mie) e Takarazuka (Hyogo) adotaram sistemas similares.

O distrito de Nakano também oferecerá certificado que garante legalmente as uniões homoafetivas para situações como visitas a hospitais se os casais apresentarem documento notarial adicional. Certificados similares são emitidos pelo distrito de Shibuya.
Fonte: Portal Mie com Japan today, Kyodo





Tentativas de entrar no Japão com produtos ilegais crescem 4 vezes; aeroportos fazem alerta

5 05 2018

Setores de fiscalização e quarentena alertam para proibição de carnes e riscos de doenças

aeroporto de narita avioes
Os portos e aeroportos do Japão estão mais rigorosos com a fiscalização dos pertencentes de pessoas que chegam do exterior, devido ao número elevado de casos de passageiros que tentam entrar no país com produtos ilegais.

Os casos que mais preocupam as autoridades de saúde e o Ministério da Agricultura estão relacionados ao porte de carnes do exterior, que podem trazer doenças ao país. Uma reportagem da NHK informou que, no ano passado, foram 95 mil casos de apreensões, um número 4 vezes superior ao registro de 2007.

As áreas de inspeções e quarentena de portos e aeroportos registraram um total de 41 mil casos de produtos ilegais vindos da China, 13 mil do Vietnã e 9 mil das Filipinas. Cerca de 27% dos casos corresponde a produtos alimentícios feitos de carne moída e processada.

Em 20% dos casos, os passageiros trouxeram variedades de salsicha e em 17%, os produtos apreendidos eram alimentos feitos com carne de frango, além de numerosos casos de porte de carne crua.

O Ministério da Agricultura alertou que a importação particular de produtos alimentícios como carne e ovos, além de pele ou pelo de animais (com exceção de produtos como bolsas de couro ou lã) é proibida no Japão e que há riscos de proliferação de doenças.

Em dois casos de carne de frango recolhidas de passageiros no ano passado, foi detectado o vírus da influenza. O setor de inspeção do Aeroporto de Narita alertou para a compra de carne seca nas lojas isentas de impostos. “Esses alimentos não devem ser trazidos ao Japão, queremos que a população fique ciente disto”, comentou um porta-voz.
Fonte: Alternativa