Parlamento Japonês cria comitê para incentivar estrangeiros residentes a estudar “nihongo”

13 11 2016

A medida tem como objetivo incentivar os estrangeiros ao aprendizado da língua local para que possam melhor colaborar com o crescimento da economia
lousa
O Parlamento Japonês criou um comitê encarregado de estudar formas para incentivar os estudantes e trabalhadores estrangeiros residindo no Japão a aprender a língua japonesa. O Ministro da Educação, Takeo Kawamura, do Partido Liberal-Democrata, foi designado como presidente do comitê instalado na terça-feira (8), informou o jornal Mainichi. O cargo de vice-Presidente deve ficar com Masaharu Nakagawa, do Partido Democrático Progressista, ex-Ministro da Educação no governo do Primeiro-Ministro Yoshihiko Noda (2011-2012).

A medida tem como objetivo incentivar os estrangeiros ao aprendizado da língua local para que possam melhor colaborar com o crescimento da economia.

O Governo Japonês vem abrindo o mercado de trabalho para mão de obra estrangeira em diversos setores. Em 2015, o número de estrangeiros vivendo no Japão era de 2,2 milhões, o maior desde 1959, quando esse tipo de dado começou a ser coletado. No entanto, o total é baixo se comparado a outros países do G-7, o grupo das sete maiores economias do planeta. Segundo dados do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social, do total de estrangeiros, 41% ou 907 mil foram declarados como trabalhadores.

Os parlamentares membros do comitê devem estudar formas para aumentar o número de professores de língua japonesa para estrangeiros, criando se for necessário uma legislação específica para a promoção da língua local. Não se sabe se a obrigatoriedade da formação escolar até o ensino fundamental japonês, também para estrangeiros, fará parte do texto.
Fonte: Alternativa

Anúncios




Manual do “japonês fácil”: Yaizu cria guia de atendimento para ajudar cidadãos estrangeiros

22 10 2015

prefeitura-yaisu-japanPara melhorar o atendimento aos visitantes estrangeiros com “japonês fácil”, a prefeitura de Yaizu criou um guia de tradução e interpretação direcionada para os atendentes da instituição.

O projeto visa simplificar frases e termos administrativos difíceis para o entendimento do público estrangeiro. Yusuke Maejima, presidente da seção de colaboração ao cidadão, disse: “Pretendemos proporcionar serviços administrativos de entendimento fácil não só para estrangeiros, mas também para todos os cidadãos. ”, noticiou Mainichi Shimbun.

De acordo com a prefeitura, a cidade de Yaizu possui cerca de 3000 estrangeiros, dentre eles brasileiros e filipinos. É a sétima cidade da província a possuir maior número de estrangeiros residentes.

A cidade possui, pelo menos, um intérprete para cada língua como inglês, espanhol e português. Porém, nos últimos tempos a prefeitura recebeu inúmeras consultas sobre documentos, ajudas sociais, entre outras que sobrecarregaram os intérpretes e, muitas vezes, prolongaram o tempo de atendimento.

Diante da dificuldade e, somando-se o fato de que existem estrangeiros com entendimento básico do japonês na cidade, a prefeitura completou o guia “japonês fácil”, impresso em 10 páginas para atendimento administrativo.

O manual, completado em setembro, traz frases e palavras comumente utilizadas no balcão de atendimento, com explicação e exemplos fáceis de serem entendidos pelos estrangeiros. Está indicado no manual, também, uma observação para que não sejam utilizados termos muito técnicos, que dificultam a compreensão do público estrangeiro.

Visando a política de atendimento eficiente e ajuda no suporte aos visitantes, o manual foi distribuído para todos os funcionários. Caso necessário, é autorizada a distribuição do guia para salas de aula da cidade.
Fonte: IPC Digital
shigoto.com.br
trabalho no japao, emprego, visto e passagem para o japao