Cerimônia de abdicação do imperador deve acontecer em 30 de abril

19 04 2019

A cerimônia de abdicação será a primeira do tipo na história da constituição do Japão

akihito emperor
O governo japonês decidiu oficialmente realizar a cerimônia de abdicação do imperador Akihito em 30 de abril como um ato de estado estipulado sob a Constituição.

A decisão sobre uma das cerimônias relacionadas à sucessão imperial foi feita durante uma reunião do Gabinete nesta sexta-feira (19). A cerimônia de abdicação será a primeira do tipo na história da constituição do Japão.

A Taiirei-Seiden-no-gi, ou Cerimônia de Abdicação de Sua Majestade o Imperador, no Salão do Estado, será realizada por 10 minutos, a partir das 17h em 30 de abril na Matsu-no-ma no Palácio Imperial em Tóquio.

A cerimônia terá a participação de mais de 300 dignitários, incluindo os líderes dos escritórios legislativo, executivo e judiciário, ministros do Gabinete, assim como os chefes de governos locais.

Após o imperador Akihito e a imperatriz Michiko entrarem na sala, a Espada e Joia Imperial – dois dos três tesouros que são símbolos do trono imperial – serão colocados em bancadas chamadas “an”.

O primeiro-ministro Shinzo abe vai declarar que o imperador abdicará ao trono com base em uma lei especial que entrou em vigor em junho de 2017. Abe manifestará sua gratidão ao imperador em nome do público.

O imperador de saída então fará um discurso, o qual será o seu último como soberano.

O príncipe herdeiro Naruhito deve ascender ao trono como novo imperador em 1º de maio.

O governo realizará uma reunião extraordinária do Gabinete no dia para aprovar oficialmente a primeira cerimônia para o novo imperador como um ato de estado constitucional.

A Cerimônia para Herdar as Joias e Selos Imperiais será realizada logo após a reunião do Gabinete.
Fonte: Portal Mie com NHK

Anúncios




Japão: Excursões ao Palácio Imperial já estão disponíveis sem reserva prévia

27 06 2016

Os visitantes podem participar das excursões guiadas sem reserva prévia, mas é necessário preencher um formulário antes do passeio

palacio imperial do japaoA Agência da Casa Imperial, introduziu neste sábado (25) um sistema de registro no mesmo dia para visitas guiadas de partes do Palácio Imperial, no centro de Tóquio para permitir que os visitantes possam ver o local sem reserva prévia.

A medida foi tomada de acordo com a estratégia do governo para impulsionar o turismo no Japão, que pretende aumentar o número anual de visitantes estrangeiros para 40 milhões até 2020, quando Tóquio sediará os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

Atualmente, as explicações e instruções são dadas por funcionários somente em japonês durante a excursão, que leva aproximadamente 75 minutos. A agência disse que está tentando preparar uma orientação gravada em outras línguas.

Sob o novo regime, o número máximo de visitantes aumentará de 300 para 500 para cada um dos passeios, com registro no mesmo dia disponível para 300 pessoas, disse a agência.

Os passeios serão realizados duas vezes por dia, de terça a sábado, mas não estarão disponívelis aos domingos e segundas-feiras.

Os pontos que os visitantes podem ver durante os passeios incluem os Jardins Orientais, a Ponte Seimon Tetsubashi e o edifício da Agência da Casa Imperial.

Os visitantes que quiserem registrar no mesmo dia devem terminar os procedimentos de registro antes dos passeios da manhã e tarde começarem, às 10h00 e 13h30, respectivamente, mostrando um documento de identificação e preenchendo um formulário, disse a agência.

O local para o registro está localizado fora do Portão Kikyomon do Palácio Imperial, perto da Estação de Tóquio.
Fonte: Alternativa