População de Tóquio está voltando para a rotina gradualmente

26 05 2020

Parques foram reabertos, para alegria das crianças que se divertiram nos brinquedos

tokyo Shibuya
Uma foto tirada de um helicóptero do cruzamento de Shibuya, em Tóquio, na manhã desta terça-feira (26), um dia depois de o governo suspender o estado de emergência, mostra que a população está voltando para suas rotinas, mas gradualmente.

O cruzamento de Shibuya costuma receber multidões, mas agora tem alguns pedestres atravessando o trecho.

“Parece haver um pouco mais de pessoas”, disse um trabalhador de 30 anos que estava entre as que se dirigiam ao seu escritório em frente à estação.

“Não é como se pudéssemos retornar imediatamente às nossas vidas anteriores. Rezo para que não ocorra uma segunda onda (de infecções) devido a todos terem baixado a guarda”, disse ele.

Uma mulher de 40 anos, que estava viajando desde o período de emergência, que começou em 7 de abril, disse estar “feliz por nossa vida diária voltar ao normal”. Mas expressou preocupação de que algumas pessoas não usassem máscara.

O governo metropolitano de Tóquio decidiu retomar o ritmo econômico em três etapas, e a capital está agora no primeiro estágio.

Museus, bibliotecas e instalações esportivas cobertas podem reabrir, enquanto restaurantes, aos quais foi solicitado que parassem de fornecer álcool antes das 19h e fechassem às 20h, agora pode permanecer abertos e oferecer bebidas alcoólicas até 22h.

Uma loja de departamentos de Odakyu, no movimentado distrito comercial de Shinjuku, na capital, foi reaberta, com seus trabalhadores usando máscaras e protetores faciais.

“Eu estava esperando a reabertura. É divertido estar em uma loja de departamentos depois de um tempo”, disse Katsuyo Miura, 77 anos, que viajou de Sagamihara, na província de Kanagawa.

Equipamentos de playground em parques municipais, que estavam com os acessos fechados, também foram disponibilizados novamente.

As crianças correram para os balanços e outros equipamentos assim que os trabalhadores removeram a fita de segurança deles no Kinuta Park, na ala de Setagaya.

“Estou muito feliz porque agora posso deixar meu filho brincar em um parque sem restrições”, disse Megumi Tsukahara, 31, que mora nas proximidades com seu filho de 2 anos.

Na província de Chiba, onde as restrições foram encerradas da mesma forma, um teatro esta se preparando para começar a receber visitantes a partir de quarta-feira, com sua equipe higienizando assentos e máquinas de ingressos.

“Espero que não ocorra uma segunda onda (de infecções)”, disse o gerente do teatro, Hiroshi Horikawa, 51.

A província de Hokkaido, uma das últimas cinco que tiveram o estado de emergência suspenso, também teve um início lento.

Hiroshi Momono, um trabalhador de 70 anos de uma organização sem fins lucrativos que estava em um trem para seu escritório em Sapporo, disse que o número de passageiros nos vagões não tem mudado há quatro dias.

“Talvez a prática de pegar trens em momentos diferentes esteja criando raízes”, disse ele.
Fonte: Alternativa





Nakano em Tóquio também reconhecerá uniões entre pessoas do mesmo sexo

11 05 2018

Além de outros 2 distritos em Tóquio, cidades nas províncias de Hokkaido, Okinawa, Mie e Hyogo adotaram sistemas similares

união mesmo sexo
O distrito de Nakano (Tóquio) começará a emitir certificados reconhecendo as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo em agosto, se tornando a terceira localidade na capital a adotar tal sistema.

Casais com idade acima de 20 anos que moram no distrito poderão solicitar os certificados após apresentar documentos juramentados, se comprometendo a apoiar um ao outro como parceiros ao longo da vida.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo não é legalizado no Japão e tais casais sofrem discriminação com frequência quando precisam alugar um imóvel ou visitar parentes no hospital.

Além dos distritos de Shibuya e Setagaya, ambos em Tóquio, as cidades de Sapporo (Hokkaido), Naha (Okinawa), Iga (Mie) e Takarazuka (Hyogo) adotaram sistemas similares.

O distrito de Nakano também oferecerá certificado que garante legalmente as uniões homoafetivas para situações como visitas a hospitais se os casais apresentarem documento notarial adicional. Certificados similares são emitidos pelo distrito de Shibuya.
Fonte: Portal Mie com Japan today, Kyodo