Cidade em Hiroshima quer mais residentes estrangeiros

15 03 2018

Akitakata é a 1ª cidade japonesa a promover o estabelecimento de estrangeiros como parte de medidas para resolver o problema do declínio populacionalAkitakata
Uma cidade no oeste do Japão revelou um plano no qual ela pede que mais estrangeiros se mudem para lá a fim de evitar um declínio de sua população.

A cidade de Akitakata, localizada em uma área montanhosa na província de Hiroshima, tem uma população de 29 mil, queda de 1.700 em comparação há cinco anos.

Segundo especialistas, Akitakata é a primeira cidade japonesa a promover o estabelecimento de cidadãos estrangeiros como parte de medidas para resolver o problema da queda populacional.

O plano divulgado na terça-feira (13) diz que a cidade trabalhará com o negócio da indústria local para aceitar mais estrangeiros, então metade da população estrangeira da cidade terá decidido se estabelecer lá até o ano fiscal de 2022.

No plano também é citado que a cidade abrigará escolas para estudantes internacionais aprenderem cuidados de enfermagem e tecnologia da informação a fim de ajudá-los a trabalharem na cidade após se formarem.

Oficiais da cidade estão planejando encorajar mais estrangeiros a se envolverem com atividades para passar a tradição local do “kagura”, a performance de dança do ritual xintoísta.

Eles também planejam trocar informações com outros municípios que trabalham em aceitar mais estrangeiros.

O prefeito Kazuyoshi Hamada disse que em razão do encolhimento populacional tem sido difícil manter os sistemas de comunidade.

Ele espera criar um ambiente para residentes estrangeiros viverem confortavelmente na cidade.
Fonte: Portal Mie com NHK | Imagem: Wikimedia