Coronavírus pode infectar 80% da população japonesa se medidas não forem reforçadas, diz especialista

20 03 2020

Aglomerações de pessoas devem ser evitadas, segundo as autoridades

corona população japão
Um painel de especialistas que orienta o governo japonês sobre o novo coronavírus disse que 80% da população do país poderia ser infectada se nenhuma medida for tomada para combater a doença, informou a emissora NHK nesta sexta-feira (20).

No pior cenário, segundo Hiroshi Nishiura, professor da Universidade de Hokkaido, a proliferação do novo vírus poderia ser igual ou pior à atual situação de alguns países europeus, onde o número de mortos e infectados cresceu de forma descontrolada.

Considerando uma cidade com 100 mil habitantes, o número de novos casos de coronavírus poderia chegar a mais de 5 mil por dia depois do 50º dia desde o surto, atingindo 79,9% dos moradores, e mais de 1.000 pacientes do grupo de risco (idosos e portadores de doenças) precisariam de cuidados intensivos, ultrapassando a capacidade médica local.

Por isso, segundo o professor, é importante o governo reforçar as medidas adotadas até agora, evitando grandes eventos e a aglomeração de pessoas, principalmente em locais fechados com pouca ventilação.

Por outro lado, o painel de especialistas defendeu que as áreas do Japão com baixo número de casos de coronavírus podem considerar a retomada de aulas e de eventos esportivos e culturais ao ar livre.

Shigeru Omi, membro do painel e presidente da Organização de Saúde Comunitária do Japão, disse que em áreas com pouco sinal do vírus, a reabertura de escolas e o retorno gradual às atividades normais podem ser considerados, embora seja necessária uma vigilância rigorosa.

“Estamos insistindo em critérios muito rigorosos se os organizadores decidirem realizar eventos de grande escala”, disse Omi em uma entrevista coletiva que se estendeu até a madrugada desta sexta-feira.

“E se esses critérios não puderem ser atendidos, o evento deverá ser adiado ou cancelado”.

O Japão já teve quase 1.000 casos de coronavírus transmitidos internamente e 34 mortes, excluindo as infecções no navio de cruzeiro Diamond Princess.

Hokkaido suspende emergência
O governo de Hokkaido, a província com o maior número de infecções no Japão – mais de 150, suspendeu o estado de emergência na quinta-feira, depois de uma redução no número de novos casos, mas manteve o alerta. Os moradores devem evitar saídas desnecessárias de casa, segundo as recomendações locais.

O governador de Osaka, Hirofumi Yoshimura, pediu aos moradores para evitar viagens à província vizinha de Hyogo neste fim de semana prolongado, que começa nesta sexta-feira devido ao feriado de Equinócio da Primavera.

Osaka e Hyogo estão entre as províncias com mais casos de covid-19 no Japão: 119 e 95, respectivamente.

O Japão fechou escolas e cancelou muitos eventos esportivos e culturais, mas absteve-se de impor restrições firmes a viagens, negócios e restaurantes, e o isolamento social não pegou como uma salvaguarda recomendada.

“O fechamento de escolas é bom ou algo sem sentido? No momento, não temos dados científicos para ter certeza”, disse o professor Hiroshi Nishiura.
Fonte: Alternativa com Reuters


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: